EPM renova convênio de cooperação com a Escola Judiciária Eleitoral Paulista

Parceria já possibilitou a realização de diversos cursos.

 

A Escola Paulista da Magistratura (EPM) e a Escola Judiciária Eleitoral Paulista (EJEP), por intermédio do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), celebraram hoje (8), um acordo de cooperação acadêmica e tecnológica e de prática judiciária. O documento foi assinado na EPM pelo diretor da Escola, desembargador Francisco Eduardo Loureiro, e pelo presidente do TRE-SP e diretor da EJEP, desembargador Carlos Eduardo Cauduro Padin, também coordenador da Área de Direito Eleitoral da EPM.


A assinatura do termo renova o acordo anteriormente firmado entre a EPM e a EJEP, que tem como objetivo possibilitar à EJEP o uso da infraestrutura predial e tecnológica da EPM para a realização de cursos, palestras, debates e outros eventos dirigidos a magistrados, servidores da Justiça Eleitoral e outros interessados no Direito Eleitoral.

 

Desde o início da cooperação entre as Escolas, em 2010, foram promovidos diversos ciclos de palestras e outros eventos em conjunto, incluindo eventos de preparação e organização para as eleições para juízes eleitorais e funcionários do TRE-SP. A parceria também possibilitou a realização de cursos de pós-graduação lato sensu em Direito Eleitoral e Processual Eleitoral (atualmente em sua quarta edição).